Centro Cultural UFMG faz uma homenagem ao centenário de nascimento do artista Frans Krajcberg em lançamento de projeto

Texto: Comunicação Centro Cultural UFMG

O Centro Cultural UFMG lança nesta segunda-feira, dia 12 de abril de 2021, o projeto Diálogos: artista e curador, que pretende disponibilizar exposições virtuais em formato de vídeos documentários mensalmente nas redes sociais da instituição. A partir de recortes curatoriais cronológicos, os vídeos trazem uma linha evolutiva no tempo e no percurso da criação do artista, oferecendo ao espectador a oportunidade de percorrer virtualmente pelas obras, através de simulação 3D, sendo mediado pelos comentários do artista e do curador.

O projeto vai apresentar nomes expressivos do cenário artístico e oferecer ao público conteúdos com excelência, associados a uma reflexão aprofundada no contexto da arte contemporânea nacional e internacional, permitindo que avancem em seus conhecimentos e nas maneiras de fazer e pensar a arte.

Para dar início ao projeto o Centro Cultural UFMG realiza uma homenagem ao centenário de nascimento de Frans Krajcberg, importante artista internacional radicado no Brasil, com a abertura da Exposição: arte e vida – Frans Krajcberg (12/04/1921 – 15/11/2017) – Homenagem ao centenário de nascimento.

Krajcberg nasceu em Kozienice, Polônia, em 12/04/1921 e faleceu no Rio de Janeiro em 15/11/2017. Artista plástico, pintor, escultor, gravador e fotógrafo de trânsito internacional, desde o pós-guerra, fez do Brasil a sua pátria e defendeu, de maneira veemente e combativa, a natureza e o ambiente de nosso país.  Ele se intitulou, mais do que um artista, um ambientalista e suas obras, durante toda a vida, gritaram veementemente em defesa da preservação da natureza e em defesa do direito à vida.  Sua arte, mais que tudo, é um grito, uma denúncia das queimadas da Amazônia, das feridas das terras revolvidas pelas minerações e da interferência humana que compromete a própria existência.

Krajcberg mencionou que “Os seres humanos dependem da natureza, mas na verdade não conhecem perfeitamente seu funcionamento; por desconhecê-la, transformam-na e agridem-na”. “Estamos caminhando para a destruição do planeta. A geração atual precisa conscientizar-se de sua responsabilidade”. Com essas premissas que Krajcberg, um sobrevivente, luta até o fim dos seus dias pela preservação da vida no planeta terra. No final da vida ele busca pelos jovens, maneira que acreditava de realmente conseguir uma efetiva transformação da consciência ambiental. Krajcberg disse que “a mudança de mentalidade é uma necessidade urgente e a arte tem um potencial incalculável como instrumento de educação e como forma de mudança da relação homem e natureza”.

A Exposição: arte e vida – Frans Krajcberg tem como curador o Professor e Diretor do Centro Cultural UFMG, Fabrício Fernandino, que presta uma homenagem à memória desse notável artista e ser humano.

Período: 12 de abril de 2021 a março de 2022.
Local: Redes Sociais e Site do Centro Cultural UFMG

Exposição: arte e vida – Frans Krajcberg

https://www.youtube.com/watch?v=b0F76slEELw

Links exposição virtual:

Amazônia em Vida/ Amazônia em Chamas
https://youtu.be/KNAuWmPZyPY

Minas Paisagens Devastadas
https://youtu.be/tevjD516QWk

Bate-papo com ERNANI MALETTA e GUIDO BOLETTI sábado, 17/04 às 16h ao vivo no “Encontros notáveis & Conexões Criativas”

Texto: Divulgação

Nesse bate-papo informal, os dois artistas convidados dividirão a cena, compartilhando com o público suas experiências profissionais e de vida, a partir de suas realizações no eixo Itália- Brasil,  transitando pela música, artes visuais e teatro.

Enquanto Boletti, artista visual italiano radicado no Brasil transita entre as artes plásticas, visuais e a música, em constante colaboração com artistas de ambos países, Maletta, ator, diretor e pesquisador brasileiro, além de ter concluído seu Pós-Doutorado na Itália, segue realizando trabalhos com artistas de teatro italianos, como a direção musical conjunta com Francesca Della Monica, do espetáculo Gigantes da Montanha (Pirandello) encenado pelo Grupo Galpão, cuja trilha sonora é inteiramente composta por músicas italianas.
Ernani Maletta é professor do Curso de Graduação em Teatro, e do Mestrado e Doutorado em Artes da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolveu o conceito de atuação polifônica para a formação do artista cênico. Em 2010/2011, realizou uma pesquisa de Pós-Doutorado na Itália, ao lado da renomada artista e pesquisadora italiana Francesca Della Monica, com quem estabeleceu uma parceria profissional. Vem, desde então, atuando ativamente nesse país, tanto na criação quanto na formação artística. Autor de uma peculiar metodologia para o aprendizado de conceitos musicais próprios das Artes da Cena, bem como para a prática do canto e da execução instrumental, voltada para atores e bailarinos. Como diretor cênico/musical, ator e cantor, é reconhecido pela participação em diversos espetáculos em âmbito nacional e internacional, entre os quais se destacam trabalhos realizados com os Grupos Galpão/MG e Clowns de Shakespeare/RN, e com os diretores Gabriel Villela/SP e Federico Tiezzi/Itália. Nos últimos anos, cabe evidenciar sua atuação na direção musical do espetáculo teatral O Grande Circo Místico, por indicação de Edu Lobo, e na dramaturgia musical, ao lado de Della Monica, das tragédias Ifigênia em Áulis, de Eurípides, e Electra, de Sófocles,no Teatro Greco di Siracusa/Itália.

Guido Boletti é um artista visual italiano, nascido em Milão e radicado no Brasil desde 2007. Desde 2013, mantém seu atelier e galeria no Centro Histórico de São João del-Rei (MG). Durante sua trajetória de 30 anos de carreira, se expressou através de pinturas, vitrais, cerâmicas, serigrafias, jóias e ilustrou capas de CD’s e livros. Desenvolveu também um percurso de pintura ao vivo em forma de happenings em espaços públicos, televisivos e teatrais, com destaque para o show “Improvisual”, no qual o artista dividia o palco com músicos, criando uma obra ao vivo.  Atualmente, além da pintura em telas, tem se dedicado a criação de obras realizadas a partir de meios digitais, seja em forma de imagens ou animações, pinturas murais, leituras de poemas, versões e composições musicais. Boletti tem participado de numerosas exposições, individuais e coletivas, em  cidades italianas e brasileiras, além de possuir obras expostas em galerias, museus públicos e privados, no Brasil e no exterior.

Encontros Notáveis e Conexões Criativas é uma realização da Ponte entre Culturas em ocasião dos 15 anos de atuação no Brasil, completados em 2020. O projeto propõe um ciclo de bate-papos marcados por encontros e reencontros, trocas e intercâmbios: uma ponte entre italianos que apreciam a cultura brasileira, e brasileiros que admiram a cultura italiana; entre “viajantes” apaixonados pelas artes e pela diversidade cultural, pela beleza e a sutileza do sentir artístico.

Serviço

ENCONTROS NOTÁVEIS E CONEXÕES CRIATIVAS apresenta ERNANI MALETTA E GUIDO BOLETTI

 Autores entre Sons e Visões

  17/04/2021, sábado, às 16 horas  

 Ao vivo no canal YouTube  Ponte entre Culturas

Participação gratuita – Inscrições para certificados clique aqui

Dança contemporânea é destaque da nova temporada de espetáculos do Circuito Cultural UFMG

Texto: Comunicação do Centro Cultural UFMG

O Circuito Cultural UFMG, projeto da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da Universidade Federal de Minas Gerais, retoma sua temporada semestral de espetáculos a partir de quarta-feira, 14 de abril. Em uma única exibição, que estreia às 19h no canal da DAC no YouTube (www.youtube.com/culturaufmg), a Mimulus Cia de Dança apresentará dois trabalhos:  O Que Não Tem Fim e Por Um Fio. A apresentação é gratuita e o vídeo ficará disponível no canal, após a transmissão.

Desde os anos noventa, a Mimulus vem priorizando uma proposta singular de retomada do repertório das danças de salão, com um olhar na contemporaneidade. Na exibição da próxima semana, ela costura uma sequência do espetáculo O Que Não Tem Fim, produção audiovisual criada durante a pandemia em 2020, com trechos de Por Um Fio, lançado em 2009.

Segundo o diretor Jomar Mesquita, juntar os dois trabalhos foi uma forma de contrastar uma obra feita no período pré-pandêmico, com outra feita durante a pandemia. “Elas representam formas muito diferentes de se trabalhar, de se criar. O vídeo gravado no ano passado fala muito da nossa trajetória de 30 anos no nosso galpão, que tem as paredes impregnadas com a nossa história e que ficou fechado, reabriu e agora está fechado novamente. Ele fala desse momento muito difícil para todos nós, em que a gente busca e encontra novas formas de criar e levar nossas criações para o público. E Por Um Fio mostra como era feito antes. Ele foi gravado ao vivo, num palco de teatro, e é um dos nossos principais trabalhos. Ele transita um pouco pelo universo da angústia, apesar de falar disso de uma forma mais enérgica, inspirada na vida e obra de Arthur Bispo do Rosário”, explica.

Por Um Fio foi apresentado na Bélgica, França, Itália, Portugal, Estados Unidos e Brasil. Nele, a companhia transpõe o fascínio pelos bordados do artista plástico Arthur Bispo do Rosário, para o emaranhado de braços e corpos que bordam coreografias. O emaranhado de fios elétricos e filamentos das lâmpadas incandescentes se confundem com os fios condutores das coreografias e com a sucata do trabalho dos bailarinos, que lhes servem de matéria prima para a composição da obra. O espetáculo foi feito na ocasião do centenário de nascimento de Arthur Bispo do Rosário e dos 20 anos de sua morte.

PROGRAMAÇÃO

A programação de abril do Circuito Cultural UFMG conta com mais duas atrações. No dia 28, o cantor e compositor Marquim D’Morais comemora seus dez anos de carreira solo com o show Muita Estrada, Pouco Chão. O vídeo será exibido às 19h, no youtube.com/culturaufmg. E no dia 30, a icônica atriz Teuda Bara participa de um bate-papo ao vivo com o pesquisador teatral Ernani Maletta. A conversa descontraída falará sobre teatro e a carreira da artista, com transmissão ao vivo às 18h30, pelo youtube.com/centroculturalufmg.

SERVIÇO

Circuito Cultural UFMG #emcasa

Apresentação da Mimulus Cia de Dança

Estreia 14 de abril, às 19h

www.youtube.com/culturaufmg

 

15º Festival de Verão UFMG começa hoje

Texto: Assessoria de Imprensa do 15º Festival de Verão UFMG

Tem início hoje, 4 de março, a 15ª edição do Festival de Verão UFMG. Neste ano, o Festival, que marca a programação de férias de verão da Universidade, acontece em ambiente virtual. São oito dias de programação diversificada, com oficinas, seminários, rodas de conversa, exposições, shows e apresentações teatrais. Todas as atividades são gratuitas e serão transmitidas pelo canal da Diretoria de Ação Cultural da UFMG no YouTube: youtube.com/culturaufmg.

Com o tema Transversal – redes de cidadania e direito à cultura, a programação destaca as diversas iniciativas em torno dos direitos culturais hoje. E a programação já começa com a realização do Seminário Internacional Direito à Cultura, a partir das 14h. O Seminário reúne pesquisadores, gestores e agentes culturais latino-americanos em mesas-redondas e conferências. Já às 19h haverá a solenidade de abertura do 15º Festival de Verão UFMG, com a presença da reitora Sandra Regina Goulart Almeida e convidados especiais.

Na sequência, às 20h, é hora do Renegado Samba Groove, com participação de Elza Soares. O novo show do cantor e compositor mineiro Flávio Renegado reúne a contundência do rap mineiro com a cadência do samba carioca. No repertório, clássicos que todo mundo canta. Recentemente batizado como afilhado musical do ícone Elza Soares, Renegado convida sua madrinha para a gravação de uma apresentação especial, que será transmitida pelo Festival.

Ao longo dos dias seguintes, a programação promoverá outros encontros de consagrados artistas mineiros com o público, como a apresentação inédita do cantor e instrumentista Maurício Tizumba com a cantora Titane; o espetáculo on-line Doida no Quintal, com a atriz Teuda Bara e seu filho Admar Fernandes; e a valorização de saberes tradicionais mineiros, na apresentação do grupo Mulheres do Jequitinhonha. Ao mesmo tempo, o evento abre espaço para grupos de jovens que atuam na cena cultural da capital mineira.

A programação completa está disponível no site do Festival: www.ufmg.br/festivaldeverao.

Festival de Verão UFMG

Criado em 2007, o Festival de Verão UFMG é realizado anualmente pela Diretoria de Ação Cultural da UFMG. A iniciativa visa oferecer ao público e à cidade de Belo Horizonte um vasto e significativo programa cultural no período de férias de verão. A proposta é reconhecer e promover o processo de interação dinâmica entre cultura e educação. A programação é oferecida gratuitamente ao público e inclui cursos, oficinas e palestras que buscam contemplar, além da cultura e arte, todas as áreas de conhecimento atendidas pela Universidade.

Acompanhe o Festival:

No Instagram: festival_ufmg

No Facebook: festivaldeverao

No Twitter: @festivalufmg

 

Mulheres Modernas: Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, a Semana de Arte Moderna de 1922 e seus desdobramentos – 26/02 – 21h

MULHERES MODERNAS: na próxima Sexta Cultural!

“Mulheres Modernas: Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, a Semana de Arte Moderna de 1922 e seus desdobramentos”.

Este será o tema da apresentação que teremos sexta-feira 26 de fevereiro de 2021, às 7 pm, com a professora Dra. Rita Lages Rodrigues, da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais.

Conheceremos mais sobre a Semana de Arte Moderna que ocurreu no Brasil em 1922 e os efeitos transformadores que gerousobre as diversas formas de arte no país. Entre os artistas revolucionários, vamos nos aprofundar na obra de duas mulheres que se destacan na história das artes visuais do Brasil: Anita Malfatti e Tarsila do Amaral.

Acompanhe a apresentação por este link

Clique nessa frase para mais informações

Fala-se em Moda recebe Camila Moreira

O projeto Fala-se em Moda recebe, nesta sexta-feira, 05/02, às 20h, a artista plástica e professora do Departamento de Desenho da EBA, Camila Moreira, para relatos só seu processo artístico. Nessa palestra-aula intitulada CORPO FRONTEIRA: processos criativos, a artista propõe dialogar sobre o processo de criação onde o corpo é a fronteira, suporte e reflexão. A artista foi convidada pelas professoras Adriana Bicalho e Lucia Santigo, que apresentam a palestra e fazem a mediação para a participação do público.

O evento acontece com transmissão pelo YouTube, no canal do Curso, e a atividade é aberta a toda a comunidade.

Fala-se em Moda é uma atividade curricular de Tópicos em Moda, e uma iniciativa do corpo docente do Curso de Design de Moda, que semanalmente recebe convidados para discutir assuntos que permeiam a Moda, o design, a arte e a criação. Neste semestre, as aulas são transmitidas sempre às sextas-feiras, às 20h, e o público pode participar através do chat ao vivo. As palestras anteriores estão disponíveis no canal do Curso.

Camila Moreira é Artista plástica, Doutora em Arts Plastiques pela Université Paris1 – Panthéon Sorbonne – França. Atualmente é professora adjunta da Escola de Belas Artes/UFMG e coordenadora do NEDEC/UFMG (Núcleo de Estudos e Ensino em Desenho Contemporâneo).

Link para incorporação do vídeo:

Endereço do Canal:
https://www.youtube.com/channel/UC0y-58aUPTDGfLHXMFvlLoA

Programação Da Semana – Festival De Teatro Negro On Line Ufmg

O evento conta com 24 atividades gratuitas, sendo que nesta semana (16/11 à 22/11/2020) serão veiculadas:
 
~ 16/11/2020 (segunda-feira) – Espetáculo ‘Pai contra Mãe’ da Cia. Fusion de Danças Urbanas às 20h00 no canal de YouTube do T.U. 
 
~ 17/11/2020 (terça-feira) – Texto de pesquisa ‘Teatralidades negras ou a politicidade sensível’ por Soraya Martins. 
 
~ 18/11/2020 (quarta-feira) – Cena curta de teatro/performance ‘Baixa Visão’ de Raniele Barbosa às 20h00 no canal do YouTube do T.U. 
 
~ 19/11/2020 (quinta-feira) – Cena curta de teatro/performance ‘Cordel Ruim’ de Thalis Vilas Dama às 20h00 no canal do YouTube do T.U. Para assistir, é só clicar no link: https://www.youtube.com/watch?v=fQ7mVXYIF_Q
 
~ 20/11/2020 (sexta-feira) – Dramaturgia ‘Uma Boneca no Lixo’ por Cristiane Sobral. 
+  
Cena curta de teatro/performance ‘Decesso’ de Jéssica Pierina às 20h00 no canal do YouTube do T.U.
 
~ 21/11/2020 (sábado) – Peça de teatro/performance ‘E Se Todas se Chamassem Carmem?’ de Anair Patrícia às 20h00 no canal do YouTube do T.U. 
 
~ 22/11/2020 (domingo) – Cena curta de teatro/performance ‘Ebó’ de Anderson Ferreira às 20h00 no canal do YouTube do T.U.
 
Festival de Teatro Negro On Line da UFMG
 
Entre os dias 09 a 29 de novembro de 2020, o Teatro Universitário da UFMG por meio do Projeto de Extensão T.U. Convida vinculado ao Programa T.U: Arte e Sociedade, promove o primeiro Festival de Teatro Negro On Line da UFMG em caráter completamente digital nas redes sociais.
 
A idealização e coordenação do evento é assinada pelos professores do Teatro Universitário da UFMG, Denise Pedron e Rogério Lopes, assim como pelo professor da Faculdade de Letras da UFMG, Marcos Alexandre, que juntos pensaram e elaboraram o evento e suas respectivas ações. “O Festival de Teatro Negro On Line UFMG é um evento que tem um caráter pedagógico importante, pois as artes negras e seus estudos no campo das práticas e teorias teatrais ainda são poucos estudadas e divulgadas nas academias e, dentro da UFMG, não deixa de ser diferente. Ainda existem poucas disciplinas que apresentam em seus conteúdos discussões acerca da arte e do teatro negro. Por outro lado, a cada ano, há mais interesse por parte dos estudantes sobre a temática, uma vez que muitos alunos não se veem representados, como sujeitos negros, nas discussões do teatro tradicional”, argumenta a coordenação do festival.
 
A programação do Festival de Teatro Negro UFMG on line contará com a exibição dos trabalhos selecionados e ainda com obras performativas de artistas convidados, textos resultantes de pesquisas acadêmicas, divulgação de obras dramáticas e um mini curso. Todas as atividades serão difundidas em formato digital, uma vez que a pandemia ainda nos impede de encontros presenciais.

Acompanhem nossa programação!!!

Att

Festival de Teatro Negro On Line UFMG