DAC lança pílulas literárias durante 8ª Semana de Saúde Mental e Inclusão Social da UFMG

Texto: Assessoria de Comunicação da Diretoria da Ação Cultural da UFMG

A Diretoria de Ação Cultural da UFMG (DAC) lança nesta segunda-feira, 18, Dia Nacional da Luta Antimanicomial, o primeiro vídeo de uma série de três pílulas literárias produzidas pelos membros do Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados. Formado por portadores de sofrimento mental, o grupo desenvolve pesquisa na área teatral e audiovisual desde 2003. Os vídeos publicados no canal da DAC no YouTube (www.youtube.com/culturaufmg) integram a 8ª Semana de Saúde Mental e Inclusão Social da UFMG.

Sem quebrar o distanciamento social, os atores propõem “texturas, paisagens internas, cenografias particulares, derivações sobre o tempo e o sol, abrindo o campo da voz e da palavração, redescobrindo o coração, emoldurando ficções e reinventando realidades”. Em cada vídeo, os atores compartilham fragmentos de literatura feitos durante a ocupação artística Casa Breve é o Corpo, que está sendo promovida pelo grupo nesta quarentena.

A primeira pílula, denominada Elo, já está disponível no canal. Os demais lançamentos acontecem nos dias 19 e 20, sempre às 12h30, pelo www.youtube.com/culturaufmg. A 8ª Semana de Saúde Mental e Inclusão Social da UFMG é promovida pela Rede de Saúde Mental, e acontece de 18 a 22 de maio, em plataformas online.

O Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados foi formado em 2002 a partir do trabalho da atriz Juliana Barreto em oficinas de teatro nos Centros de Convivência da Rede Pública de Saúde Mental de Belo Horizonte. Os atores, usuários desse serviço, atuam de maneira independente desde 2003. Nestes anos de trabalho e pesquisa, desenvolveram dois espetáculos teatrais (Caixa Preta e Duo), três curtas metragens (Sapos e Afogados, Material Bruto e Cinema de Visibilidades Íntimas), uma residência artística (Casa Breve) e inúmeras performances.

CASA BREVE é o CORPO
As pílulas literárias apresentadas a convite da Diretoria de Ação Cultural da UFMG são a primeira atividade da ocupação Casa Breve é o Corpo, promovida pelo Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados. Diante do contexto de distanciamento social imposto pela Covid-19, o grupo decidiu realizar a terceira edição da ocupação Casa Breve, intitulando-a Casa Corpo. A primeira edição aconteceu em 2011, a partir da ocupação artística de uma casa antiga no bairro Floresta. Em sua segunda edição, foi realizada uma residência artística de 30 dias. No último dia, a casa foi aberta para visitação pública, com uma programação de 24 horas ininterruptas. O espaço recebeu cenas de teatro, performances, concurso, shows musicais e exibição de filmes em todos os seus ambientes.

 

CASA BREVE é o CORPO – pílulas literárias por Sapos e Afogados
8ª Semana de Saúde Mental e Inclusão Social da UFMG
Estreias nos dias 18, 19 e 20 de maio – às 12h30
www.youtube.com/culturaufmg

Realização:
Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados
Diretoria de Ação Cultural da UFMG
Rede de Saúde Mental UFMG
Pró-Reitoria de Extensão da UFMG

Circuito Cultural UFMG lança pocket show O Close É Certo, de Rafael Ventura

Texto: Assessoria de Comunicação da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da UFMG 

O multiartista Rafael Ventura (ator, diretor de teatro infantil e cantor de drag band) lança na próxima quarta-feira, 20 de maio, às 19h, um pocket show cênico autoral com canções e textos que dialogam com o universo queer e LGBT. O Close É Certo é o nome da apresentação virtual que estreia no canal da Diretoria de Ação Cultural da UFMG no YouTube (www.youtube.com/culturaufmg), pelo projeto Circuito Cultural UFMG.

Munido de glitter e paetê, Rafael utiliza da arte e do afeto para refletir sobre a representatividade da diversidade sexual e de gênero. “A linguagem é simples, direta, poética e não violenta. A intenção é alcançar pessoas diversas, fora da bolha e estabelecer conexões através do afeto”, afirma.

A trajetória de Ventura começou no teatro, há 12 anos. Desde que se formou no Centro de Formação Artística e Tecnológica do Palácio das Artes, ele participou de diversos espetáculos musicais da cidade. Criador e vocalista da banda drag The Pulso In Chamas, também foi cofundador dos blocos Corte Devassa e Alô, Abacaxi.

Circuito Cultural UFMG

O projeto Circuito Cultural UFMG é uma realização da Diretoria de Ação Cultural da UFMG e tem como objetivo potencializar a integração das ações artístico-culturais da universidade. Em função da pandemia, uma programação gratuita, diversificada e de qualidade, está sendo exibida no ambiente digital, promovendo o intercâmbio das expressões culturais locais e regionais com a comunidade artística e acadêmica.

A curadoria das apresentações tem em comum a proposta de revelar e valorizar os jovens talentos da cena local. Os vídeos foram produzidos pelos próprios artistas, em suas casas, respeitando-se as regras de distanciamento social recomendadas pelos órgãos de saúde. Os cinco primeiros shows virtuais já estão disponíveis no YouTube. A próxima estreia será no dia 27, com uma performance-aula de passinho feita pelas dançarinas Negona e Tiphany, do Favelinha Dance.

 

Circuito Cultural UFMG #emcasa

O Close é Certo – Apresentação virtual de Rafael Ventura

Data: 20 de maio

Horário: 19h

www.youtube.com/culturaufmg

Nova atividade do Espaço do Conhecimento UFMG oferece ao público sessões on-line de astronomia

Texto: Comunicação Institucional do Espaço do Conhecimento UFMG

A partir da próxima quinta-feira, dia 14 de maio, das 17h às 18h, o Espaço do Conhecimento UFMG oferecerá sessões on-line de astronomia, totalmente gratuitas, na nova atividade Descobrindo o Céu. A cada semana, será divulgado o link para acessar a sala de reunião, no site do museu. A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas aos 100 primeiros que entrarem na sala virtual.

Nas sessões, será mostrado o céu de Belo Horizonte, com o apoio do software Stellarium, e o público aprenderá a localizar as constelações, as estrelas e os planetas, além de compreender melhor alguns fenômenos astronômicos e as características dos movimentos dos corpos celestes, a partir de simulações de computador. Ainda será possível interagir e tirar dúvidas, em tempo real, com a equipe do Núcleo de Astronomia do Espaço.

A ideia surgiu da vontade de oferecer sessões de astronomia a distância ao público que já frequenta o Espaço do Conhecimento e aos interessados de qualquer localidade, considerando a necessidade de distanciamento social imposta pela pandemia do novo coronavírus. Mesmo que a tela plana dos computadores não permita a reprodução da experiência de imersão das sessões de Planetário, onde é feita a reprodução do céu e exibição de filmes em um domo, ela possibilita um exercício coletivo de observação e interpretação muito rico, principalmente pelo espaço aberto à interação.

 

Descobrindo o Céu – sessões on-line de astronomia

Quando: quintas-feiras, das 17h às 18h, a partir de 14 de maio e enquanto durar o distanciamento social

Classificação: livre

Onde: informações e link de acesso: www.ufmg.br/espacodoconhecimento/descobrindooceu

Força-tarefa da UFMG combate desinformação durante a pandemia

Além da batalha diária para oferecer tratamento aos infectados pelo novo coronavírus e para intensificar os hábitos de higiene, outro grande desafio é o combate à desinformação, causada pela divulgação e propagação de notícias falsas sobre o vírus e a Covid-19.

A fim de fornecer informações confiáveis e compreensíveis para o público sobre a pandemia, pesquisadores da UFMG criaram a Força-tarefa Amerek de combate ao coronavírus, iniciativa de divulgação científica que já conta com a colaboração de pesquisadores, jornalistas e comunicólogos de várias instituições do Brasil, assim como de outros países, como a Itália.

Em entrevista ao programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa, nesta terça-feira, 5, o professor Yurij Castelfranchi, do Departamento de Sociologia da UFMG e um dos coordenadores do projeto, explicou que a iniciativa surgiu de curso de especialização em divulgação científica iniciado neste ano na UFMG.

“Tivemos apenas duas aulas do curso, em março, antes da suspensão das atividades da UFMG por causa da pandemia. A ideia, então, foi aproveitar o entusiasmo dessa nova jornada para produzir materiais certificados e garantidos, de qualidade, para informar contra o coronavírus”, afirmou Castelfranchi.

De acordo com ele, a iniciativa já conta com quase 50 pessoas, entre professores, alunos, profissionais de saúde e de comunicação, de entidades como a UFMG, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), entre outras instituições de saúde, ensino, pesquisa e comunicação, de Minas Gerais e de todo o Brasil.

“Foi um desafio extraordinário. Éramos pessoas que mal nos conhecíamos e decidimos embarcar nesta jornada, de trabalhar em rede, de forma remota”, explicou Castelfranchi, que também classificou a iniciativa como “um grande sucesso”, com a adesão voluntária de profissionais de áreas variadas.

Amerek, que dá nome ao curso e, agora, à força-tarefa, é uma palavra da língua indígena Krenak, cujo significado é contato, ponte. “Justamente neste momento em que as pessoas não podem se abraçar e ter contato físico, queremos que comunicação seja uma ponte entre os grupos sociais que precisam de informação”, explicou o professor.

Os conteúdos da Força-Tarefa Amerek de combate ao coronavírus podem ser acompanhados nas redes sociais do projeto: YoutubeFacebookTwitter e Instagram. No início de abril, Yurij Castelfranchi falou sobre a iniciativa em entrevista ao Portal UFMG.

UFMG promove oficinas de dança através de lives

Texto: Assessoria da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG

O Programa de Dança Experimental (Prodaex) da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO) da UFMG está desenvolvendo remotamente suas atividades práticas por meio de lives no perfil do Instagram e no canal do YouTube durante esse período de quarentena. O objetivo é dar continuidade aos projetos presenciais no ambiente virtual durante o período de isolamento social, proporcionando à comunidade em suas casas oportunidades para a atividade física por meio da experimentação de ritmos e estilos de dança diferentes, de maneira orientada e criativa.

A cada semana serão desenvolvidas oficinas de ritmos (axé, funk, sertanejo universitário e pop), danças urbanas, danças orientais e forró social por meio das redes sociais do projeto de extensão do Programa de Dança Experimental da EEFFTO. As oficinas serão ministradas pelos alunos bolsistas do Prodaex. As aulas on-line estarão abertas para participações de todo público para serem realizadas em suas residências. Todas as lives serão realizadas no perfil do Instagram, mas o canal do projeto no YouTube arquivará os vídeos. As orientações para a prática das oficinas relativas às vestimentas e acessórios também serão publicadas no perfil.

Programação:

– Quartas-feiras, às 16h – Dança Oriental Experimental

– Quintas-feiras, às 15h – ritmos Axé e Funk

– Sextas-feiras, às 17h – Danças Urbanas

– Sábados, às 16h – Forró

Primeiro Plano promove festival de filmes gravados em isolamento social

Texto: Divulgação

O Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e Produtores Culturais, organizador do Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades -, vai promover, entre os dias 15 de junho e 30 de julho, a Mostra Primeiro Plano Feito em Casa. O objetivo é incentivar produtores e amantes da sétima arte a exercitar a criatividade e a imaginação durante o período de isolamento social, através da gravação de curtas nos espaços de habitação do realizador.

Os filmes – de qualquer temática – deverão ter entre 1 e 5 minutos e publicados em modo público, através do Youtube, de 4 de maio à 14 de junho com a hashtag #PPFeitoEmCasa.Todos serão publicados no canal do festival no Youtube (Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e Produtores Culturais).

O mais curtido durante o período da mostra será premiado em R$ 500, além de ser incluído na abertura do Primeiro Plano 2020, que, a princípio, ocorrerá em novembro.

De acordo com a integrante do Luzes da Cidade e organizadora da Mostra Primeiro Plano Feito em Casa, Marília Lima, a proposta é primeiramente ajudar as pessoas nesse estado de isolamento a passar por isso de uma maneira mais leve “Dar a elas, ao menos, uma sensação de estabilidade em um momento de imprevisibilidade diante do presente e do futuro. Além disso, incentivar a realização cinematográfica de forma criativa em um quadro de limitação, demonstrando que é possível fazer cinema mesmo frente a tanta adversidade.”

O edital completo com o regulamento está disponível no site www.primeiroplano.art.br/site

Centro Cultural UFMG traz uma programação especial para o mês de maio sugerindo filmes adaptados de livros

Texto: Assessoria de Comunicação do Centro Cultural UFMG

O CineCentro de maio traz uma seleção de filmes que foram adaptados ou inspirados em textos de alguns dos maiores escritores e escritoras de todos os tempos, independente do gênero (romances, contos, novelas, peças de teatro, etc). Os filmes podem ser encontrados na íntegra pelo Youtube e os livros pelos links fornecidos abaixo.

Essa programação do CineClássico Quarentena tem como objetivo estimular a leitura através do cinema e o acesso à narrativa cinematográfica através dos livros, sugerindo “ver o filme” e “ler o livro” ou vice-versa.

Foram selecionados nove longas-metragens de diferentes diretores, países, épocas e gêneros, sem preocupação cronológica. O recorte da programação abrange obras dos seguintes autores: Emily Brontë, Charles Dickens, Alexandre Dumas, Fiódor Dostoiévski, Nikolai Gogol, Charlotte Brontë, Arthur Conan Doyle, Edgar Allan Poe e William Shakespeare.

05.05 – Romance – O morro dos ventos uivantes – (EUA, 12 anos, Direção: William Wyler, 1939, 104’). Adaptado do livro “O morro dos ventos uivantes”, da britânica Emily Brontë, de 1847.

Barreiras sociais impedem que Cathy (Merle Oberon) se relacione com o cavalariço Heathcliff (Laurence Olivier). O rapaz some quando Cathy se casa com Edgar (David Niven), um homem de posses, e retorna dez anos depois como um homem rico. Entretanto, pode ser tarde demais para ele e Cathy.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=aTANqJjVxrI
Link livro: https://asdfiles.com/1qp6r

07.05 – Drama – Grandes esperanças – (Reino Unido, Livre, Direção: David Lean, 1946, 118’).  Adaptado do livro “Grandes esperanças”, de Charles Dickens.

O pobre Pip (John Mills), ainda criança, apaixona-se por Estella (Valerie Hobson), que vive com a amargurada e estranha avó numa mansão em ruínas. Financiado por um misterioso padrinho, Pip muda-se para Londres, onde se torna um esnobe almofadinha, mas seu coração continua pertencendo a Estella.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=OPrDEB9QiTo
Link Livro: https://asdfiles.com/2Mj7r

12.05 – Ação, aventura – O conde de Monte Cristo – (EUA, Livre, Direção: Rowland V. Lee, 1934, 113’). Adaptado do livro “O conde de Monte Cristo” de Alexandre Dumas.

Prestes a se casar com Mercedes (Elissa Landi), Edmond Dantes (Robert Donat) é vítima de uma armação de três homens e acaba sendo preso e condenado à prisão perpétua em uma ilha. Vinte anos depois ele consegue fugir com a ajuda de Faria (O.P. Heggie), que ainda lhe dá o caminho para encontrar um tesouro de piratas em Monte Cristo. Rico, o agora conde de Monte Cristo volta para se vingar dos responsáveis por sua prisão, entre eles, aquele que acabou se casando com Mercedes.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=ms40O7VsyhA
Link livro: https://asdfiles.com/1qnun

14.05 – Drama – Noites brancas – (Itália/França, 14 anos, Direção: Luchino Visconti, 1957, 102’). Adaptado do livro “Noites Brancas”, de Fiódor Dostoiévski.

Mário (Marcello Mastroianni) é um homem solitário que encontra a bela Nátalia (Maria Schell) chorando em uma ponte. Ao longo das noites, Nátalia conta a Mário a história de sua paixão por um homem misterioso que se hospedou na pensão de sua avó e de como ele a deixou, um ano atrás, prometendo voltar.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=-G507SE3K0c
Link livro: https://asdfiles.com/Kkc9

19.05 – Comédia, Musical – O inspetor geral – (EUA, Livre, Direção: Henry Koster, 1949, 102’). Adaptado da comédia musical “O inspetor geral”, de Nikolai Gogol.

Georgi (Danny Kaye) é um caixeiro viajante que sobrevive vendendo um suposto remédio milagroso nos pequenos povoados da Rússia, em meados do século 19. Não contente em apenas vender seu elixir, ele se passa por importante burocrata, criando muitas confusões.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=soqNXlMMJP4&t=525s
Link livro: https://asdfiles.com/2Md5l

21.05 – Drama, Romance – Jane Eyre – (EUA, livre, Direção: Robert Stevenson, 1946, 97’). Adaptado do livro “Jane Eyre”, de Charlotte Brontë.

Depois de uma infância como orfã, Jane Eyre (Joan Fontaine) consegue um emprego como preceptora da filha do perturbado Edward Rochester (Orson Welles), um aristocrata inglês. Com o passar do tempo Jane e seu patrão se apaixonam e decidem se casar, mas o casamento deles é abalado com a chegada de um visitante.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=M52O_7hJUkQ 
Link livro: https://asdfiles.com/26jkh

26.05 – Horror, Mistério – O cão dos Baskervilles – (EUA, livre, Direção: Terence Fisher, 1959, 87’). Adaptado do livro “O Cão dos Baskervilles”, de Arthur Conan Doyle.

Retornando para a mansão da família após o seu pai morrer de uma forma misteriosa, Sir Henry Baskerville (Christopher Lee) é confrontado pelo mistério de um cão sobrenatural que está assombrando a família Baskerville como forma de vingança. A fim de se salvar desse mal que se esconde nos pântanos locais, Henry pede a ajuda a Sherlock (Peter Cushing) e Watson (André Morell) para a investigação.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=HSEE0-7Tjs8
Link livro: https://asdfiles.com/26i60

28.05 – Crime, Mistério – Os assassinatos da Rua Morgue – (Inglaterra, 12 anos, Direção: Robert Florey, 1932, 61’). Adaptado do livro “Os Assassinatos da Rua Morgue”, de Edgar Allan Poe.

Em Paris, no ano de 1845, Dr. Mirakle (Bela Lugosi) apresenta seu show com Erik, o homem-macaco. Durante as sessões ele fala sobre suas teorias do parentesco do homem com o macaco. Ao mesmo tempo mulheres são assassinadas nas redondezas e o estudante de medicina Pierre Dupin (Leon Waycoff) suspeita de Dr. Mirakle. Quando ele começa a investigar o caso, descobre que a vida de sua namorada Camille (Sidney Fox) também pode estar em risco.

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=36YWhM7Y3iI
Link livro: https://asdfiles.com/26fvW

02.06 – Drama – Hamlet – (Inglaterra, 14 anos, Direção: Laurence Olivier, 1948, 154’). Adaptado do livro “Hamlet”, de William Shakespeare.

O príncipe dinamarquês Hamlet (Laurence Olivier) deseja vingar a morte de seu pai, o antigo rei. O problema é que Hamlet descobre, através de uma aparição fantasmagórica de seu próprio pai morto, que o assassino é o seu tio Cláudio (Basil Sydney), homem que assumiu o trono e se casou com a mãe de Hamlet, Gertrude (Eileen Herlie).

Link filme: https://www.youtube.com/watch?v=wNP_2Omaciw 
Link livro:
http://www.elivros-gratis.net/livros-gratis-william-shakespeare.asp

Projeto CineCentro | CineClássico Quarentena
Terças e quintas-feiras nas Redes Sociais e Site do Centro Cultural UFMG
Facebook e Instagram: @centroculturalufmg
https://www.ufmg.br/centrocultural/

Circuito Cultural UFMG exibe apresentação virtual do show Cordas Gerais, de Nath Rodrigues

A multi-instrumentista, cantora e compositora Nath Rodrigues lança na próxima quarta (29), às 19h, a apresentação virtual de Cordas gerais. O show que já foi apresentado na Argentina, Suíça, Portugal e Itália ganhou uma versão especial para o canal da Diretoria de Ação Cultural da UFMG no YouTube, dentro da série especial do Circuito Cultural UFMG #emcasa. A performance estará disponível em www.youtube.com/culturaufmg.

Nath, que também é investigadora das artes cênicas e estudante de Musicoterapia pela UFMG, irá apresentar as canções de seu trabalho autoral em formato solo. Seu primeiro álbum, Fractal, foi lançado em julho de 2019, e conta com participações de Chico César, Luísa Mitre, Vitor Santana e outros nomes da cena musical mineira. O disco foi listado entre os 100 melhores discos da música brasileira no ano de 2019 pela página “Embrulhador”.

O currículo da artista inclui, ainda, a participação em coletivos que se conectam à visibilidade das mulheres na cena musical.  Um deles é o Coletivo Negras Autoras, grupo de cinco mulheres que mesclam autoria entre teatro e música para (re)criar narrativas sobre a amplitude da mulher negra brasileira. Ela também faz parte do Coletivo Lugar de Mulher, que busca visibilizar mulheres na cadeia musical através de colunas produzidas para rádio e com a produção de webseries.

 

Circuito Cultural UFMG

O projeto Circuito Cultural UFMG é uma realização da Diretoria de Ação Cultural da UFMG e tem como objetivo potencializar a integração das ações artístico-culturais da universidade. Em função da pandemia, uma programação gratuita, diversificada e de qualidade, será exibida no ambiente digital, promovendo o intercâmbio das expressões culturais locais e regionais com a comunidade artística e acadêmica.

Os vídeos foram produzidos pelos próprios artistas, em suas casas, respeitando-se as regras de distanciamento social recomendadas pelos órgãos de saúde. No dia 6 de maio, quem se apresenta pela série é a atriz, cantora, compositora, diretora teatral e poeta, Luísa Bahia.

 

Cordas gerais – Apresentação virtual de Nath Rodrigues

29/04, às 19h

www.youtube.com/culturaufmg

Prorrogadas as inscrições para o Programa de Fomento Cultural destinado a estudantes da UFMG

Estudantes interessados em concorrer às bolsas do Programa de Fomento Cultural da Diretoria de Ação Cultural (DAC) e da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) terão até 26 de abril para inscreverem suas propostas. Também foram prorrogados os prazos para divulgação do resultado da seleção e para a finalização das obras que serão produzidas pelos selecionados. O termo aditivo que regulamenta as alterações à Chamada de Seleção DAC 005/2020 pode ser acessado em www.ufmg.br/cultura.

A iniciativa irá conceder 30 bolsas no valor de R$900,00 a alunos da UFMG que produzirem obras artísticas, literárias ou ensaísticas sobre as implicações culturais da pandemia. Podem se inscrever, alunos de quaisquer cursos de graduação e pós-graduação da UFMG, por meio de preenchimento do formulário e do envio da documentação listada na chamada de seleção.

As novas datas-limites permitirão que os alunos se programem melhor para enviar a proposta de trabalho e para concluírem os projetos apresentados, que deverão ser executados entre maio e outubro de 2020.

A seleção

As obras inscritas devem se encaixar em uma das duas modalidades: a) produções artístico-culturais, tais como artes visuais, fotografia, vídeo, performance, dança, teatro, circo, música, contos, poesia, romance, entre outras; b) produções de ensaios de todas as áreas de conhecimento que abordem as implicações culturais relacionadas à pandemia.

As propostas, além de inéditas e autorais, deverão estar relacionadas à experiência que compartilhamos em escala global decorrente da pandemia ocasionada pela COVID-19, refletindo ou questionando, a partir desse contexto, as formas de viver contemporâneas.

A avaliação das propostas também levará em consideração a experiência prévia do candidato na área de criação proposta. Terão prioridade, ainda, os estudantes assistidos pela Fundação Universitária Mendes Pimentel (FUMP). No mínimo 20% das bolsas serão destinadas às iniciativas que contribuírem com a política de ações afirmativas da UFMG.

Os resultados das produções serão apresentados nos canais de comunicação da DAC e PRAE, e também na programação futura da UFMG, como eventos, seminários, entre outros.