Centro Cultural UFMG indica clássicos do cinema nacional para assistir em casa no mês de abril

O CineCentro dá continuidade a programação do cinema propondo uma mostra de filmes clássicos nacionais que podem ser assistidos em casa neste período de isolamento social. Na seleção do CineClássico Quarentena serão indicadas películas consagradas pelo público e crítica, que são encontradas na íntegra pelo YouTube, conforme links fornecidos abaixo.

 

Para o mês de abril foram selecionados oito clássicos de diferentes diretores, épocas e gêneros, com o objetivo de convidar o público para conhecer ou rever importantes filmes que marcaram o cinema brasileiro. O cinema nacional, embora não muito valorizado, oferece produções e conteúdos que favorecem reflexões sempre necessárias, principalmente no momento que estamos vivendo.

 

Sugerimos uma leitura da descrição dos filmes, pois alguns têm classificação indicativa para maiores de 18 anos.

 

07.04 – Comédia – Bye bye Brasil (18 anos, direção: Carlos Diegues, 1979, 110’).

Salomé (Bety Faria), Lorde Cigano (José Wilker) e Andorinha são artistas mambembes que cruzam o país com a Caravana Rolidei, fazendo espetáculos para o setor mais humilde da população brasileira e que ainda não tem acesso à televisão. A eles se juntam o acordeonista Ciço (Fábio Júnior) e sua esposa Dasdô (Zaira Zambelli), com os quais a Caravana atravessa a Amazônia até chegar a Brasília, vivendo diversas aventuras pelas estradas do país.

https://www.youtube.com/watch?v=gJGb5nV8Dcs

 

09.04 – Drama – O pagador de promessas – (Livre, Direção: Anselmo Duarte, 1962, 91’).

A história consiste na tentativa de Zé do Burro (Leonardo Vilar) cumprir a promessa de entrar na Igreja de Santa Bárbara com a cruz que carrega do interior do sertão baiano até Salvador, depois que seu burro estimado é curado de uma infecção causada por uma ferida.

https://www.youtube.com/watch?v=vUyDvdB-0u8

 

14.04 – Drama – Deus e o Diabo na Terra do Sol – (14 anos, Direção: Glauber Rocha, 1964, 118’).

O filme começa como um típico “western”, opondo o vaqueiro Manuel (Geraldo Del Rey) ao patrão que toma seu gado. Manuel mata o patrão numa briga e foge com a mulher, Rosa (Yoná Magalhães). Os donos da terra mandam no seu encalço o jagunço Antônio das Mortes (Maurício do Valle).

https://www.youtube.com/watch?v=OlgBrV-E0v0

 

16.04 – Drama – Vidas secas – (Livre, Direção: Nelson Pereira dos Santos, 1963, 99’).

Uma família miserável tenta escapar da seca no sertão nordestino. Fabiano (Átila Iório), Sinhá Vitória (Maria Ribeiro), seus dois filhos e a cachorra Baleia vagam sem destino e já quase sem esperanças pelos confins do interior, sobrevivendo às forças da natureza e à crueldade dos homens.

https://www.youtube.com/watch?v=m5fsDcFOdwQ

 

21.04 – Thriller/ Ficção Policial – O Bandido da luz vermelha – (16 anos, Direção: Rogério Sganzerla, 1968, 92’).

Um assaltante misterioso (Paulo Villaça) usa técnicas extravagantes para roubar casas luxuosas de São Paulo. Ele é apelidado pela imprensa de “bandido da luz vermelha”, já que traz sempre uma lanterna vermelha e conversa longamente com suas vítimas.

https://www.youtube.com/watch?v=pSbBA4OiqBc

 

23.04 – Drama – São Paulo, sociedade anônima – (14 anos, Direção: Luís Sérgio Person, 1965, 108’).

Conta o drama de Carlos (Walmor Chagas), ambicioso homem da metrópole que, de empregado, se torna sócio numa fábrica de autopeças. A certa altura, ele é um chefe de família que trabalha muito, ganha bem, mas vive insatisfeito. Sem um projeto de vida ou perspectivas para mudar a condição que rejeita, só lhe resta fugir.

https://www.youtube.com/watch?v=ns-LPKhz_AE

 

28.04 – Policial, Ação – O Assalto ao Trem Pagador – (14 anos, Direção: Roberto Farias, 1962, 102’).

Tião Medonho (Eliezer Gomes), um dos criminosos mais perigosos do Rio de Janeiro, lidera uma gangue que organiza um assalto de 27 milhões de cruzeiros ao trem de pagamentos da Central do Brasil. Após o crime, eles decidem gastar no máximo dez por cento do valor roubado, no entanto, Grilo Peru (Reginaldo Faria), um dos integrantes da quadrilha, contraria o que foi combinado e coloca a liberdade de todos em jogo.

https://www.youtube.com/watch?v=8iRLQiFXygM

 

30.04 – Comédia – Dona Flor e seus dois maridos – (18 anos, Direção: Bruno Barreto, 1976, 117’).

Flor (Sônia Braga) é uma recatada professora de culinária casada com Vadinho (José Wilker), um homem divertido e sensual. Apreciador de mulheres, bebidas e jogatina, ele morre em plena festa de carnaval. Viúva, Flor se casa com o farmacêutico Teodoro (Mauro Mendonça), o oposto do ex-marido: cavalheiro, respeitador e puritano. Mas Flor sente saudades do fogo de Vadinho, que retorna ao mundo dos vivos para saciar seus desejos.

https://www.youtube.com/watch?v=mbUiHUwQhcE

 

Projeto CineCentro | CineClássico Quarentena
Terças e quintas-feiras

Espaço do Conhecimento UFMG promove atividades on-line voltadas para a comunidade surda e para o ensino da Língua de Sinais

Texto: Comunicação Institucional do Espaço do Conhecimento UFMG

O Espaço do Conhecimento UFMG vem realizando, desde 2015, uma série de ações para entreter, engajar e compartilhar saberes com visitantes surdos ou interessados na Língua Brasileira de Sinais (Libras). São oficinas, contação de histórias e mediações realizadas todo sábado, dentro da programação do Núcleo de Ações Educativas e Acessibilidade do museu.

Com os protocolos de distanciamento social adotados em função da pandemia do novo coronavírus, os encontros presenciais foram temporariamente suspensos. Para evitar a interrupção do projeto, o Espaço do Conhecimento UFMG passou a realizar, desde o dia 28 de março, o Sábado com Libras Virtual, no Instagram, Facebook e Twitter. Por essas redes sociais, os internautas podem assistir à atriz e intérprete Dinalva Andrade contando histórias sobre as Cosmogonias, conteúdo que integra a exposição de longa duração do museu, Demasiado Humano, além de vídeos ensinando o alfabeto em Libras e termos como os verbos, os planetas e os signos.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Liberdade, o museu é fruto da parceria entre a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço está subordinado à Diretoria de Ação Cultural (DAC) da Universidade, é amparado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com patrocínio do Instituto Unimed-BH.

Sábado com Libras Virtual 

Quando: sempre aos sábados

Classificação: livre

Onde:
Facebook: facebook.com/espacodoconhecimentoufmg
Twitter: twitter.com/espacoufmg
Instagram: instagram.com/espacoufmg

Cursinho da UFMG terá aulas on-line de preparação para o Enem durante a quarentena

Texto: Samuel Resende

O Face Educa, projeto de extensão da Faculdade de Ciências Econômicas (Face) da UFMG, vai postar vídeos no YouTube com conteúdo de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Durante o período de quarentena, o cursinho popular disponibilizará, a partir de hoje, 30 de março, videoaulas, aulas ao vivo e atividades de interação com os participantes.

“Estávamos com 50 alunos matriculados e uma semana de revisão de conteúdo em pleno andamento quando a quarentena começou”, conta João Pedro Panza, diretor de Comunicação do projeto.

Os vídeos serão feitos em casa, com a estrutura de que os professores dispõem. Os profissionais são os mesmos da versão presencial do curso. “Como tínhamos mais de um professor para quase todas as matérias, conseguimos garantir que ao menos um deles se sentisse confortável para gravar os vídeos”, revela João. Os alunos com matrícula presencial terão acompanhamento por monitorias on-line, por meio do WhatsApp, hangouts e e-mail. As atividades são gratuitas.

Democratização
O Face Educa nasceu em agosto de 2019 com a missão de contribuir para a democratização do acesso ao ensino superior e ajudar na transformação do Brasil. “Falamos muito sobre o poder da educação na vida das pessoas, mas na condição de universitários pouco fazemos para conceder acesso aos mais pobres que dependem exclusivamente do ensino público para se preparar para o Enem”.

O projeto conta com cerca de 20 monitores, 18 professores e 14 gestores internos, distribuídos nas áreas de marketing, financeiro, pedagógico e parcerias. Os professores e monitores são alunos formados pela UFMG na graduação ou pós-graduação.

As aulas do programa podem ser acompanhadas no canal do Face Educa no YouTube.

Pesquisadores da UFMG produzem vídeos educativos sobre o coronavírus

Texto: Assessoria de Comunicação Social e Divulgação Científica do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG

Pesquisadores do Laboratório de Vírus do Departamento de Microbiologia UFMG se uniram e produziram uma série no YouTube com 29 conteúdos didáticos sobre o novo coronavírus. Dirigidos à população em geral, os vídeos têm duração média de um minuto e abordam temas relacionados à doença: os tipos de transmissão, como se prevenir e identificar sintomas, entre outros.

Devido à pandemia de Covid-19, os pesquisadores têm participado de diferentes formas, divulgando informações que podem contribuir para esclarecer as principais dúvidas sobre esse vírus.

Além de iniciativa de divulgação científica do Departamento, coordenada pela professora Giliane Trindade, a ação integra projeto de extensão liderado pela professora Betânia Drumond. A produção dos vídeos também conta com a colaboração dos professores Jônatas Santos e Viviane Alves. Todos estão lotados no Departamento de Microbiologia.

A playlist completa está disponível aqui.

Biblioteca da Escola de Belas Artes com atendimento remoto

Em observância à Portaria nº 013/2020/DIR/EBA-UFMG que trata das medidas emergenciais da EBA-UFMG para enfrentamento da pandemia do COVID-19, a Biblioteca da Escola de Belas Artes informa à comunidade universitária da UFMG que não realizará atendimento presencial aos usuários, até segunda ordem. O atendimento será realizado remotamente através do email bibliobelas@gmail.com, cc : bib@eba.ufmg.br

Ações Emergenciais na EBA – Coronavírus

Portaria nº 013/2020/DIR/EBA-UFMG que institui a adoção de medidas gerais e implementa as ações emergenciais específicas para a EBA, diante da pandemia do COVID-19 e suspensão das atividades administrativas da UFMG de forma presencial, bem como o planejamento e execução de trabalho remoto por tempo indeterminado.

013_2020_Portaria_DIR_EBA_Covid