DANCING OUTSIDE THE BOX: O PAPEL DOS ARTEFATOS COGNITIVOS NA CRIATIVIDADE

  • Daniella Aguiar Universidade Federal de Uberlândia
  • João Queiroz
Palavras-chave: dança, criatividade transformacional, artefatos cognitivos

Resumo

A criatividade artística pode ser observada como uma propriedade da manipulação de artefatos cognitivos. Mais especificamente, está distribuída através de artefatos cognitivos, como oportunidades para a emergência de entidades e processos surpreendentes. Quando novos artefatos são criados, ou usados em novos contextos, observamos o que Boden chama de ‘criatividade transformacional’. Em dança, a manipulação de novos artefatos cognitivos, como técnicas de dança, softwares, notações, levam a transformação de ‘espaços conceituais’ de dança. Interessa-nos como a introdução e a manipulação de novos artefatos em exemplos históricos contribuem para a transformação de espaços conceituais da dança.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-01
Como Citar
Aguiar, D., & Queiroz, J. (2016). DANCING OUTSIDE THE BOX: O PAPEL DOS ARTEFATOS COGNITIVOS NA CRIATIVIDADE. PÓS: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Artes Da EBA/UFMG, 6(12), 255. Recuperado de https://eba.ufmg.br/revistapos3/index.php/pos/article/view/496
Seção
Artigos - Seção aberta